Slideshow image
O Licenciamento de Obras na Câmara Municipal de Serpa pode ser feito através de E-PAPER (menu lado esquerdo)    ◊    Farmácias de Serviço em junho: 1 a 2 - Farmácia Central :: 3 a 9- Farmácia Serpa Jardim :: 10 a 16 - Farmácia Central :: 17 a 23 - Farmácia Serpa Jardim :: 24 a 30 - Farmácia Central    ◊    Programa TERRA FORTE :: De 2ª a 6ª, na Rádio Voz da Planície, Rádio Pax e Rádio Vidigueira :: Produção Câmara Municipal de Serpa



D. Fernando e D. Beatriz l Museu Regional de Beja - Pintura Portuguesa, 1678


 


 

 

 

 

10ª Feira Histórica e Tradicional

CANDIDATURAS PARA VENDA/EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS E EXPLORAÇÃO DE TASQUINHAS

A 10.ª edição da Feira Histórica e Tradicional de Serpa realiza-se de 18 a 20 de agosto de 2017, subordinada ao tema "Fernando e Beatriz de Serpa (séc. XV)

Prazo de candidaturas:

– Exploração de tasquinhas (movimento associativo local) e artesãos locais, de 1 junho a 31 de julho (normas de participação + critérios de seleção + ficha de inscrição)

- Candidaturas extra-concelhias, de 1 de junho a 31 de julho (Normas de participação + ficha de inscrição)

Para instrução das candidaturas devem ser consultadas as normas de participação e preenchidas as fichas de inscrição. Para esclarecimento de quaisquer dúvidas relativas ao processo contactar a Unidade Municipal da Cultura Desporto e Juventude através do telefone 284 540 124.

FERNANDO E BEATRIZ DE SERPA (SÉC. XV)
 
INFANTE D. FERNANDO (1433-1470) filho de D. Duarte e irmão de D. Afonso V. Casou com a INFANTA D. BEATRIZ (1429?-1506), filha do Infante D. João. Pais de D. Manuel (1469-1521).
Em 1453, D. Fernando recebe de D. Afonso V, para além do ducado de Beja, os senhorios jurisdicionais de Serpa e Moura. Estes senhorios, importantes sobretudo pela sua posição geoestratégica, contribuem de forma significativa para a criação de um grande espaço senhorial no Alentejo, sob o domínio do infante, e para alargar consideravelmente a sua casa e o seu poder. Aos olhos dos seus contemporâneos, D. Fernando era “o maior senhor que nunca houve em Espanha que não fosse rei”.
As vilas de Serpa e Moura foram-lhe doadas com os seus “castelos, rendas, direitos e jurisdição cível e crime”, vitaliciamente, passando, posteriormente, a doações de “juro e herdade”.
D. Fernando ficou conhecido como o Infante de Serpa por ter recebido do monarca o senhorio da vila e nela ter vivido.
Após a morte do marido, D. Beatriz recebe de D. Afonso V, em 1470, a curadoria e tutoria dos filhos menores, autorizando-a a “governar e administrar os seus bens e coisas e pessoas lhes pertencerem, como melhor houver e lhe parecer (…) sem embargo de quaisquer leis canónicas, civis e opiniões de doutores, ordenações, façanhas ou costumes de nossos reinos”.
A Infanta Beatriz tem um papel ativo na política dos reinados de D. Afonso V, D. João II e D. Manuel I e é considerada, por alguns historiadores, uma pessoa com grande poder em Portugal no século XV e início do século XVI.
Entre os muitos bens móveis e de raiz que detinha no Alentejo, D. Beatriz possuía em Serpa, de acordo com documentos do cartório do Mosteiro de Santa Maria da Conceição, em Beja, instituição monástica de sua fundação, quatro casas de morada sitas na vila, uma herdade localizada em Brinches, a herdade da Lobata e a horta da Calça, localizadas no termo de Serpa.





 

 




 
  CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA
Praça da República, 7830-389 SERPA | Tel.: ....284 540 100 Fax: 284 544 721 | e-mail:geral@cm-serpa.pt
------------------ || ------------------
 
  2017©Município de Serpa | webdesign: jarmando  
  Ultima actualização em: 27-06-2017 14:47:27